Continuando a saga da sociedade que é vista por todos, porém observada por poucos, abordamos agora um assunto que atinge grande parte da população, as Drogas.
Sempre vejo as pessoas dizerem, que têm a mesma opinião em relação às drogas, elas só prejudicam, e como o próprio nome diz, “é realmente uma droga”, sejam evangélicos, católicos, bandidos ou estudantes todos sempre falam a mesma coisa.
Observando amigos, vizinhos e pessoas que me cercam, reparei algo bem interessante e compartilho com vocês agora, lembrando que eu não sou usuário de nenhum tipo de droga, aliás, faço parte do famoso grupo do “Não bebe, Não fuma, Não …” , entretanto não tenho nada contra quem utiliza  drogas, na realidade se eu não conhecesse pessoas que usam drogas, dirigem embriagadas, fumam, tomam bombas e afins, sinceramente não teria  80% dos meus amigos  e os outro 20% teriam vícios como internet, religião, jogos  ou  os dois e até mesmo os três, porque não?
Enfim, vamos lá, como em todos os outros artigos, não estou impondo minha opinião e sim  dividindo um pensamento para que compartilhem vossas opiniões.
Para facilitar o entendimento, vou começar com exemplos. Vejam que interessante, não é de hoje que o desemprego assola a sociedade e é normal vermos reportagens sobre esse assunto ou conhecermos pessoas que estão desempregadas há vários meses ou até mesmo anos, pessoas de bem, honestas, de família, religiosas, estudadas, entre outros, porém pertinho de casa, tive um exemplo bem diferente, na realidade não um mais cinco exemplos que se repete quase que simultaneamente.
O primeiro ficou preso por quatro anos por tráfico, atual usuário de cocaína e maconha, casado e tem um filho, já o segundo teve apenas uma passagem rápida pela prisão por roubo de carro na adolescência, também é usuário assíduo de maconha e cocaína e mora com seus pais, o terceiro nunca teve passagem pela prisão, sempre usou maconha e bebida alcoólica, e mora sozinho, o quarto tem problemas de alcoolismo na família e também bebe toda sexta sábado e domingo e eventualmente na semana, por fim o quinto elemento, toma bomba, bebe até cair, freqüenta heavys, toma balinha, bolinha, doce (êxtase)etc.
Seguindo com a descrição, dois deles tem ensino médio completo na base do supletivo, os outros dois tem ensino médio incompleto, e um possui nível superior, dois já foram evangélicos, um de família tradicional católica, e dois nunca seguiram nenhuma religião, por incrível que pareça nenhum deles é corintiano (nada contra, mas nada a favor).
Infelizmente a descrição dos perfis de cada um é normal, mas o que me chamou muito a atenção é o fato de que a mídia divulga o desemprego, porém como esses camaradas com pouco estudo, oriundos da periferia e viciados não ficam desempregados, tem seus bens e família e vida feliz?
  Vejo pessoas com ótimos currículos, experiência e formação, desempregadas  a meses,  pessoas esforçadas  e politicamente corretas, desempregadas ou vivendo na pura miséria, enquanto esses indivíduos tem carro, moto, casa e principalmente família, não prejudicam seus vizinhos e também não mudam, se é que precisam mudar.
Um dia conversando com um amigo ele desenvolveu a seguinte teoria:
“Se você é viciado, você precisa de dinheiro para sustentar o seu vicio, se você roubar uma hora ou outra será preso ou morto, desta forma acaba sendo um incentivo para não ficar desempregado.”
E você que está desempregado, tem algum incentivo ou esta esperando que o Senhor entregue um emprego em suas mãos?




Outros Artigos: Marketing Para Pedinte – Sociedade e Seus Preceitos

Continuing the saga of the society that is seen by all, but observed by few, now let’s approach a subject that affects most of the population, The Drugs. I always see people say, they always have the same opinion about drugs, they only harm, and as the name says, “really sucks”, could be evangelicals, Catholics, bandits or all students always say the same thing… Watching friends, neighbors and people around me, I noticed something very interesting and I share with you now, To remembering I am not user of any drug, incidentally, I am part of the famous group “Do not drink, do not smoke, do not .. . “, however I have nothing against people who use drugs, in fact if I did not know people who use drugs, drive drunk, smoke, take bombs and others think like this, honestly would not have 80% of my friends and another 20% have addictions like internet, religion, games or even  addicted in more then three. Anyway, come, as in all the other articles, I am not imposing my opinion but sharing a thought, for you can show your opinions. To facilitate understanding, we’ll start with examples. How interesting, is not today that unemployment plaguing the society and it is normal to see reports on this subject or know people who are unemployed for several months or even years, good people, honest, family, religious, students, among others, however close to my home, I had a very different example, not actually a plus five examples that repeats almost simultaneously. The first was jailed for four years for trafficking,  user of cocaine and marijuana, married and has a son, while the second had only a quick pass by the jail for car theft in adolescence, is also frequent user of marijuana and cocaine, and live with your parents, the third never had passage by imprisonment, always used marijuana and alcohol, and live alone, the room has alcohol problems in the family but he drinks every friday Saturday and Sunday and possibly week, finally The Fifth Element, takes pump, drink till you drop, go to raves, takes ecstasy etc. Continuing with the description, two of them have completed high schoo, the other two have incomplete secondary education, two have higher education, has two evangelicals have been a traditional Catholic family, and two never followed any religion. Unfortunately the description of each of the profiles is normal, but what caught my attention is the fact that the media publishes unemployment, but as these comrades with little study, originating from the periphery and addicts are not unemployed, have their assets and family and has a happy life? I see people with great resumes, experience and training, unemployed for months, work hard and politically correct people, either unemployed or living in pure misery, as these individuals have a car, bike, house and mostly family, not harm their neighbors and also do not change but maybe not need to change. One day talking with a friend he developed the following theory: “If you’re addicted, you need cash to sustain their addiction, if you steal one time or another will be arrested or killed in this way turns out to be an incentive not to become unemployed.” And you who is unemployed, has some incentive? or is waiting for the Lord will deliver a job on your hands?




Continuando a saga da sociedade que é vista por todos, porém observada por poucos, abordamos agora um assunto que atinge grande parte da população, as Drogas.
Sempre vejo as pessoas dizerem, que têm a mesma opinião em relação às drogas, elas só prejudicam, e como o próprio nome diz, “é realmente uma droga”, sejam evangélicos, católicos, bandidos ou estudantes todos sempre falam a mesma coisa.
Observando amigos, vizinhos e pessoas que me cercam, reparei algo bem interessante e compartilho com vocês agora, lembrando que eu não sou usuário de nenhum tipo de droga, aliás, faço parte do famoso grupo do “Não bebe, Não fuma, Não …” , entretanto não tenho nada contra quem utiliza  drogas, na realidade se eu não conhecesse pessoas que usam drogas, dirigem embriagadas, fumam, tomam bombas e afins, sinceramente não teria  80% dos meus amigos  e os outro 20% teriam vícios como internet, religião, jogos  ou  os dois e até mesmo os três, porque não?
Enfim, vamos lá, como em todos os outros artigos, não estou impondo minha opinião e sim  dividindo um pensamento para que compartilhem vossas opiniões.
Para facilitar o entendimento, vou começar com exemplos. Vejam que interessante, não é de hoje que o desemprego assola a sociedade e é normal vermos reportagens sobre esse assunto ou conhecermos pessoas que estão desempregadas há vários meses ou até mesmo anos, pessoas de bem, honestas, de família, religiosas, estudadas, entre outros, porém pertinho de casa, tive um exemplo bem diferente, na realidade não um mais cinco exemplos que se repete quase que simultaneamente.
O primeiro ficou preso por quatro anos por tráfico, atual usuário de cocaína e maconha, casado e tem um filho, já o segundo teve apenas uma passagem rápida pela prisão por roubo de carro na adolescência, também é usuário assíduo de maconha e cocaína e mora com seus pais, o terceiro nunca teve passagem pela prisão, sempre usou maconha e bebida alcoólica, e mora sozinho, o quarto tem problemas de alcoolismo na família e também bebe toda sexta sábado e domingo e eventualmente na semana, por fim o quinto elemento, toma bomba, bebe até cair, freqüenta heavys, toma balinha, bolinha, doce (êxtase)etc.
Seguindo com a descrição, dois deles tem ensino médio completo na base do supletivo, os outros dois tem ensino médio incompleto, e um possui nível superior, dois já foram evangélicos, um de família tradicional católica, e dois nunca seguiram nenhuma religião, por incrível que pareça nenhum deles é corintiano (nada contra, mas nada a favor).
Infelizmente a descrição dos perfis de cada um é normal, mas o que me chamou muito a atenção é o fato de que a mídia divulga o desemprego, porém como esses camaradas com pouco estudo, oriundos da periferia e viciados não ficam desempregados, tem seus bens e família e vida feliz?
  Vejo pessoas com ótimos currículos, experiência e formação, desempregadas  a meses,  pessoas esforçadas  e politicamente corretas, desempregadas ou vivendo na pura miséria, enquanto esses indivíduos tem carro, moto, casa e principalmente família, não prejudicam seus vizinhos e também não mudam, se é que precisam mudar.
Um dia conversando com um amigo ele desenvolveu a seguinte teoria:
“Se você é viciado, você precisa de dinheiro para sustentar o seu vicio, se você roubar uma hora ou outra será preso ou morto, desta forma acaba sendo um incentivo para não ficar desempregado.”
E você que está desempregado, tem algum incentivo ou esta esperando que o Senhor entregue um emprego em suas mãos?




20 thoughts on “Mas que Droga!

  1. Confuso um pouco ,mas realista … isso quase foi um incentivo a droga ou um chacoalhão aos desempregados!?! Foi uma visão de ambos os lados e uma dúvida!?! Infelizmente é assim… mas tem a parte que serve para todos: “Tudo o que é malígno: “VEM FÁCIL, POR MAIS DURO (SENTIDO GRANA RSRS) QUE ESTEJA, SEUS EVENTUAIS “AMIGOS” DO RAMO LHE OFERECE DE GRAÇA (ATÉ TE COBRAR UM DIA)” … O engraçado é que as coisas nessa Vida são fáceis e bota fácil nisso,nunca parecera tão fácil as coisas… Mas quando você está totalmente viciado(e sempre negará que você é um viciado) é onde começa o mundo desmoronar e a perder tudo aos poucos!!!
    Pode ter família, mas quem disse que são felizes!?!…
    Pode ter seu serviço, mas até onde dura o dinheiro e prá onde vai!?!
    Pode ter seu carro e moto, mas com quem ele(a)anda e para onde vai!?!
    E falando de desempregado… já ouviu dizer: Tem trabalho sim… mas as pessoas escolhem também de mais… Tudo bem que akele rabudo que não dá valor pra nada parece ter mais sorte em arrumar em um rumo bemmmmmm melhor, mas quem disse que seguir o caminho certo seria fácil!?! Vai do ponto de vista de cada um e do esforço também … Tenha uma visão de águia, o Maior Castelo foi contruído de tijolo a tijolo do chão … e se você não se esforça para mostrar seu talento e esperar sentado … continue sentado … não vai conseguir um serviço com um simples diploma na mão(a não ser como aqueles médicos que compram o diploma e tem um irmãozinho bom prá colocar no ramo)…
    Se não é inteligente, seja esperto.
    Se não tem estudo, use as estratégias.
    Polêmico de mais esse assunto, escreveria até o dia raiá rsrs …
    Mas lembre-se:
    O mau é acompanhado do arrependimento …
    O bem é acompanhado com a recompensa …
    O que vem fácil … vai fácil … e leva tudo em segundos o que vocÊ demorou anos de sua Vida para construir…

  2. Interessante seu artigo, mas quase um incentivo às drogas. Putz, estou querendo mudar de área de trabalho, mas está dificil, será que com o uso das drogas terei mais sorte???rsrsrs
    O exemplo que tenho perto de casa é um pouco diferente dos seus, o meu vizinho usuário de drogas nunca trabalhou, é ex-presidiário, e vive as custas da avó até hoje, ele reclama porque não consegue trabalho.
    Mas, em suma, nem sempre muito estudo implica em sucesso, dinheiro, vida farta, e na vida pagamos um preço por tudo inclusive pela honestidade, dignidade e por ser careta!!!srsrs

  3. Tem tanta gente VAGABUNDA, preguiçoso e tanta gente acomodada, que as drogas, é apenas um subterfugio na questão do desemprego.
    Nesse seu post, vc abordou o desemprego e as drogas.. Eles se associam, mas não são condicionados um ao outro. Emprego tem DE MONTE.. e me desculpe os contrariados (com todo respeito).. o que falta é mão de obra qualificada. O mercado esta ai. JA com relação a DROGAS… Creio que se trata de um desvio de conduta.. e um certo desrespeito com o proprio corpo (essa opinião ja é parecida com ponto de vista religioso).. e eu não acho que o uso de droga deveria ser impune. mas o uso hj em dia é tão comum, que a gente tem que passar por cima desse tipo de situação.

    ISSO SE não me matarem por escrever isso nesse espaço (qualquer pessoa pode ler).. ou se eu não ser ameaçado por quarteis e chefes de gangues e do trafico..
    rsrsrsrs
    E como disse o nosso amigo

    “Droga é uma droga”
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  4. Muito acertado seu comentário sobre as drogas, é um problema de saúde pública, está em todos os níveis e em todas as classes sociais, hoje mesmo li um artigo e vi videos postados na internet sobre o tema, a coisa está numa proporção alarmante, é menor que fuma com o pai, com a mãe, estou tremendamente assustada, ainda mais porque tenho filhos.

  5. Dificuldade é algo q todos passamos, ñ importa o grau, eu msm cresci e vi muitos amigos (as) que se foi por muito pouco “drogas”. Dai veio o pensamento “é isso q eu qro pra mim ?”.Na vida vc tem q fazer certas escolhas a minha foi (sou careta e ñ as drogas),se cada dificuldade te tivermos fomos cair pro meio mais fácil, meu Deus !.O pior q é q hj em dia é tudo muito normal, natural, nossa política é outra coisa viciada… afinal se ñ existisse tantos tipos de “drogas” creio q políticos e esse blá blá blá de propaganda eleitoral nem precisasse…as vzs eu até acho q a maior economia do nosso Brasil são as “drogas”…isso realmente me assusta !!…mas ta ai uma verdd,se eu fosse podar as pessoas q conheço q são usuárias da minha vida falaria com muito pouco,o bom é q eu os respeito (embora ñ aprove) e sou respeitada(pois essa foi minha escolha) !

  6. Muito interessante o seu discurso, mas fiquei sem entender algumas partes. Enfim…
    Eu estou desempregada há um ano, e com certeza não é por minha opção. Hoje em dia realmente não está fácil encontrar um bom emprego. Mas não posso culpar fulano ou ciclano, pois de nada adiantaria.
    Se quer um bom emprego, tenha um bom QI (quem indica). Infelizmente hoje está assim. Conheço pessoas graduadas que não conseguem um bom emprego, e conheço também com pouco estudo que ocupa um bom lugar em uma empresa boa.
    Será que é injustiça? Deus não está olhando pra mim? Por que isso ocorre?
    Não é por esse motivo que eu vou me afundar em drogas e culpar esse ou aquele.
    Tenho amigos que são viciados em drogas, e são de familias muito boas, porém se envolveram por luxo, para acompanhar a “moda”, e alguns tiveram a sorte de se recuperar, e outros infelizmente não tiveram a mesma sorte e estão até hoje envolvidos.
    Então, acredito que a vida é feita de escolhas, algumas por nós mesmos, e outras, pela sociedade, o que devemos fazer é lutar para que a maioria delas sejam feitas por nós, por que nada cai do céu, a não ser a chuva.

  7. A pergunta final sugere, por acaso, que se eu ficar desempregada devo começar a usar dorgas, ser dependente dela, para assim correr atras de trabalho para nao ser presa e não ficar sem a maldita droga???

  8. Bom meu qrido amigo, eu não sei bem a q ponto voce quis chegar com o texto, pois faltou voce comentar algo muito importante “a realização psicologica”, mas isso no momento não vem ao caso. O fato é o seguinte, eu já estive em umas 15 Raves, parei de ir por opção e acredite ou não nunca usei nada quimico, não vou negar que já experiemente o cigarrinho do capeta rsrsrsrs… e tb não tenho vergonha em admitir isso, afinal, todos passamos pela adolescencia rs, bem q no meu caso, foi só experimentar e nada mais mesmo… ai ai não tenho q ficar me explicando né rs ! Mas então, na época em que eu frequentava rave, faça as contas… era R$80,00 o convite, se antecipado. R$5,00 uma lata de cerveja. R$5,00 uma garrafinha de água. R$12,00 a dose da vodka e talvez vc levasse por apenas mais R$5,00 o energético para misturar.Ahhh e a balinha q custa em média 25 a 50 reais.somou?!?! O que estou tentando dizer é… repare só no poder monetário dessas pesssoas, elas gastam muito por algumas horas de viagem rsrsrr mas a viagem delas , é aquilo e segunda feira ta todo mundo de volta ao trabalho. O problema esta naquele pobre miserável que não usa cocaina não, ele usa cola ou craque q é bem mais barato. São eles que estão se destruindo e não aquele bouyzinho que frequenta uma festinha duas vezes ao mes e tem sua vida normal retomada no dia seguinte, sem ao menos sofrer preconceito pela sociedade. Assistindo a uma palestra do CRAD aqui em Barueri uma vez, o psiquiatra q a ministrava disse que de dez garotos que cheiram cocaina aos finais de semana na balada, apenas 1 sairá viciado, aquele q tem pre disposição para a dependencia quimica. Mas aquele que é dependente será sempre dependete, e muitos acabam se entregando da forma que vemos no centro de são paulo, tentando maquiar um pouco sua realidade mtas vezes em consequencia do mesmo boyzinho q tb estava usando drogas só que não nas ruas, perdido, sem dinheiro.
    Bom, sei lá, misturei um monte de coisas aqui, mas fica ai a reflexão do poder aquisitivo, sempre presente e tão importante para o julgamento de tudo e qualquer coisa nesta vida. Só não se esqueçam , vicio… não é só por drogas não… existem vicios tão ruins ou até piores q nem imaginamos… Essa porcaria de internet pra mim é um dos maiores exemplos, existem pessoas que vivem disso e fazer disso sua realidade, hora seu amigo, hora sua amante… amante rsrssrrsrrs ainda to pra entender como podem os homens fazerem da tela de um computador uma mulher e serem capazes de o usarem para isso rs. Bom, mais uma vez, to me enrolando, esses assuntos são meio q sem fim… Eu vou parando por aqui!! Valeu Adailton e até a Próxima!!

  9. Ola…
    Bem gostei do seu artigo, pois ao mesmo tempo que demonstra um assunto tao serio e real, inspira um certo tom de humor… o que axei mto interessante, visto que, mtas vezes esses assuntos sao temidos de ser discutidos. E ainda, olhando os outros comentários, pode-se perceber o quanto essa discussão pode ser ampliada em diferentes redes sociais e pontos de vistas…
    Abçs, ate +

  10. No meu entendimento e experiência de vida o uso de drogas de qualquer tipo não deve interferir no caráter e personalidade de uma pessoa. Basta que ela se conheça ao ponto de saber se pode tomar uma garrafa de cerveja ou se um copo lhe embebedará. Em se tratando de desemprego vejo de um lado a falta de oportunidade oferecida por selecionadores de ampliarem os seus conceitos e proporcionarem o maior contato pessoal possível para os candidatos interessados em suas vagas e candidatos sem qualificação ou sem o próprio conhecimento de suas competências.

Deixe uma resposta para Fernando Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *