Aprenda a comprar um computador

Você já reparou em anúncios apartamento ou carro como é pequeno, mas tem todas as informações necessárias exemplo:
AP Zona Norte 110mt² 2 Vagas- Dorms 2 – Financiamento Caixa.
Golf 2010 Preto– 4p – Banco,Vidro, direção e Roda  só 1 + 60 de 499
Mas já imaginaram se um gringo ler esses anúncios, não vai fazer o menor sentido, porém depois de falar o significado de cada parte do anuncio ele estaria apto para entender esse e outros, isso é oque faremos nesse artigo.
Primeiro é normal as pessoas dizerem que querem um computador “completo”, porém o completo pra mim, pode não ser o completo pra você, vamos considerar que um computador completo é o básico para uso:
CPU, Monitor, Teclado e Mouse o restante são simplesmente acessórios, caixas de som, placa de vídeo, impressora, controle para jogos, scanner, placa para TV digital etc.
Vejamos alguns exemplos de anúncios padrão de mercado:
Computador PCTV Positivo D330LR c/ Intel Celeron Dual Core E3200, 3GB, HD 320GB, Gravador de DVD, Linux + Monitor LCD 15″ Positivo,
Computador Dexcon Thor Intel Core i3 540 3.06gHz 2Gb 400GB Prata, Notebook STi c/ AMD® C50 Dual Core 2GB 320GB Webcam e Saída HDMI LED 13,3″ Windows 7 Starter
A receita é simples, os anunciantes costuma colocar mais ou menos a seguinte sequencia:
O tipo, se é NETBOOK (Aquele pequenininho sem lugar para CD/DVD ) ideal para internet e estudo, NOTEBOOK(computador portátil geralmente com as mesma funções do normal)ideal para quem tem pouco espaço em casa ou precisa trabalhar com ele, DESKTOP (Computador tradicional que pode ter diversos acessórios e ser muito mais potente)pode facilmente substituir vídeo game, televisão e som, só depende dos acessórios.
Depois a Marca (Positivo, HP,Sony, Dell, X5, CCE entre outros).Antes de comprar pesquise se tem assistência técnicas, pergunte para algum amigo que já tem se a marca é boa se a diferença de preço for muito grande desconfie. Na sequencia Marca do processador(AMD, Intel), Nome,(I5, Phenom, Pentium) modelo(P6200,990x ) e velocidade do processador  (3.46Ghz , 2.0GHz )atualmente os processadores tem mais de um núcleo, ou seja são vários processadores em um.
O processador é o cérebro do computador, quanto mais processadores, maior a velocidade e maior o numero de programas simultâneos.
Logo após temos a quantidade de Memória, que está a cada dia mais barato (2GB, 6GB, 1GB), a memória é a adrenalina no corpo, faz programas abrirem mais rápido, grava CD mais rápido, navega na internet mais rápido.
Depois temos o HD, que nada mais é que a quantidade de espaço disponível (400GB, 120GB, 1TB).
Ao contrário do que se dizem o HD não deixa o computador mais rápido, ele faz com que caiba mais coisas no computador, Foto, Musica, vídeos etc.
Apartir do HD os fabricantes começam a colocar oque eles acham vantagem no seu produto ou apenas enchem linguiça, colocam coisas como (CD/DVD,Webcam,Saida HDMI etc), também costuma colocar o tamanho e tipo da tela, nessa área(LCD 15″, LED 17”,etc ).
Essa parte pode ser critério de desempate por exemplo aqui tem mais USBs que o outro, ou tem uma placa de vídeo(manda vídeo para televisão, acelera os jogos etc).
Por ultimo, mas não necessariamente nessa ordem vem o Sistema operacional da maquina (Windows 7 Starter,Linux,Windows 10 etc).Prestem atenção, o sistema operacional mais usado é o Windows, porém ele tem diversas versões, isso pode ser critério de desempate, se um tem a versão Starter(básica)e o outro tem a Professional (Intermediária), terá muito mais recursos e aproveitará o desempenho, lembrando que nada impede de compra com um sistema e instalar outro depois.
Para finalizar segue uma tabela de comparação Computador X Carro para facilitar o entendimento (se conhecer carro):
As informações deste artigo são apenas informativas e foram adaptada para uma melhor linguagem podendo influencia assim  ao conteúdo técnico

Links Relacionados: Notebook Barato – Como fazer um Site – Como Funciona o E-mail

Mas que Droga!

Continuando a saga da sociedade que é vista por todos, porém observada por poucos, abordamos agora um assunto que atinge grande parte da população, as Drogas.
Sempre vejo as pessoas dizerem, que têm a mesma opinião em relação às drogas, elas só prejudicam, e como o próprio nome diz, “é realmente uma droga”, sejam evangélicos, católicos, bandidos ou estudantes todos sempre falam a mesma coisa.
Observando amigos, vizinhos e pessoas que me cercam, reparei algo bem interessante e compartilho com vocês agora, lembrando que eu não sou usuário de nenhum tipo de droga, aliás, faço parte do famoso grupo do “Não bebe, Não fuma, Não …” , entretanto não tenho nada contra quem utiliza  drogas, na realidade se eu não conhecesse pessoas que usam drogas, dirigem embriagadas, fumam, tomam bombas e afins, sinceramente não teria  80% dos meus amigos  e os outro 20% teriam vícios como internet, religião, jogos  ou  os dois e até mesmo os três, porque não?
Enfim, vamos lá, como em todos os outros artigos, não estou impondo minha opinião e sim  dividindo um pensamento para que compartilhem vossas opiniões.
Para facilitar o entendimento, vou começar com exemplos. Vejam que interessante, não é de hoje que o desemprego assola a sociedade e é normal vermos reportagens sobre esse assunto ou conhecermos pessoas que estão desempregadas há vários meses ou até mesmo anos, pessoas de bem, honestas, de família, religiosas, estudadas, entre outros, porém pertinho de casa, tive um exemplo bem diferente, na realidade não um mais cinco exemplos que se repete quase que simultaneamente.
O primeiro ficou preso por quatro anos por tráfico, atual usuário de cocaína e maconha, casado e tem um filho, já o segundo teve apenas uma passagem rápida pela prisão por roubo de carro na adolescência, também é usuário assíduo de maconha e cocaína e mora com seus pais, o terceiro nunca teve passagem pela prisão, sempre usou maconha e bebida alcoólica, e mora sozinho, o quarto tem problemas de alcoolismo na família e também bebe toda sexta sábado e domingo e eventualmente na semana, por fim o quinto elemento, toma bomba, bebe até cair, freqüenta heavys, toma balinha, bolinha, doce (êxtase)etc.
Seguindo com a descrição, dois deles tem ensino médio completo na base do supletivo, os outros dois tem ensino médio incompleto, e um possui nível superior, dois já foram evangélicos, um de família tradicional católica, e dois nunca seguiram nenhuma religião, por incrível que pareça nenhum deles é corintiano (nada contra, mas nada a favor).
Infelizmente a descrição dos perfis de cada um é normal, mas o que me chamou muito a atenção é o fato de que a mídia divulga o desemprego, porém como esses camaradas com pouco estudo, oriundos da periferia e viciados não ficam desempregados, tem seus bens e família e vida feliz?
  Vejo pessoas com ótimos currículos, experiência e formação, desempregadas  a meses,  pessoas esforçadas  e politicamente corretas, desempregadas ou vivendo na pura miséria, enquanto esses indivíduos tem carro, moto, casa e principalmente família, não prejudicam seus vizinhos e também não mudam, se é que precisam mudar.
Um dia conversando com um amigo ele desenvolveu a seguinte teoria:
“Se você é viciado, você precisa de dinheiro para sustentar o seu vicio, se você roubar uma hora ou outra será preso ou morto, desta forma acaba sendo um incentivo para não ficar desempregado.”
E você que está desempregado, tem algum incentivo ou esta esperando que o Senhor entregue um emprego em suas mãos?




Outros Artigos: Marketing Para Pedinte – Sociedade e Seus Preceitos

Continuing the saga of the society that is seen by all, but observed by few, now let’s approach a subject that affects most of the population, The Drugs. I always see people say, they always have the same opinion about drugs, they only harm, and as the name says, “really sucks”, could be evangelicals, Catholics, bandits or all students always say the same thing… Watching friends, neighbors and people around me, I noticed something very interesting and I share with you now, To remembering I am not user of any drug, incidentally, I am part of the famous group “Do not drink, do not smoke, do not .. . “, however I have nothing against people who use drugs, in fact if I did not know people who use drugs, drive drunk, smoke, take bombs and others think like this, honestly would not have 80% of my friends and another 20% have addictions like internet, religion, games or even  addicted in more then three. Anyway, come, as in all the other articles, I am not imposing my opinion but sharing a thought, for you can show your opinions. To facilitate understanding, we’ll start with examples. How interesting, is not today that unemployment plaguing the society and it is normal to see reports on this subject or know people who are unemployed for several months or even years, good people, honest, family, religious, students, among others, however close to my home, I had a very different example, not actually a plus five examples that repeats almost simultaneously. The first was jailed for four years for trafficking,  user of cocaine and marijuana, married and has a son, while the second had only a quick pass by the jail for car theft in adolescence, is also frequent user of marijuana and cocaine, and live with your parents, the third never had passage by imprisonment, always used marijuana and alcohol, and live alone, the room has alcohol problems in the family but he drinks every friday Saturday and Sunday and possibly week, finally The Fifth Element, takes pump, drink till you drop, go to raves, takes ecstasy etc. Continuing with the description, two of them have completed high schoo, the other two have incomplete secondary education, two have higher education, has two evangelicals have been a traditional Catholic family, and two never followed any religion. Unfortunately the description of each of the profiles is normal, but what caught my attention is the fact that the media publishes unemployment, but as these comrades with little study, originating from the periphery and addicts are not unemployed, have their assets and family and has a happy life? I see people with great resumes, experience and training, unemployed for months, work hard and politically correct people, either unemployed or living in pure misery, as these individuals have a car, bike, house and mostly family, not harm their neighbors and also do not change but maybe not need to change. One day talking with a friend he developed the following theory: “If you’re addicted, you need cash to sustain their addiction, if you steal one time or another will be arrested or killed in this way turns out to be an incentive not to become unemployed.” And you who is unemployed, has some incentive? or is waiting for the Lord will deliver a job on your hands?




Continuando a saga da sociedade que é vista por todos, porém observada por poucos, abordamos agora um assunto que atinge grande parte da população, as Drogas.
Sempre vejo as pessoas dizerem, que têm a mesma opinião em relação às drogas, elas só prejudicam, e como o próprio nome diz, “é realmente uma droga”, sejam evangélicos, católicos, bandidos ou estudantes todos sempre falam a mesma coisa.
Observando amigos, vizinhos e pessoas que me cercam, reparei algo bem interessante e compartilho com vocês agora, lembrando que eu não sou usuário de nenhum tipo de droga, aliás, faço parte do famoso grupo do “Não bebe, Não fuma, Não …” , entretanto não tenho nada contra quem utiliza  drogas, na realidade se eu não conhecesse pessoas que usam drogas, dirigem embriagadas, fumam, tomam bombas e afins, sinceramente não teria  80% dos meus amigos  e os outro 20% teriam vícios como internet, religião, jogos  ou  os dois e até mesmo os três, porque não?
Enfim, vamos lá, como em todos os outros artigos, não estou impondo minha opinião e sim  dividindo um pensamento para que compartilhem vossas opiniões.
Para facilitar o entendimento, vou começar com exemplos. Vejam que interessante, não é de hoje que o desemprego assola a sociedade e é normal vermos reportagens sobre esse assunto ou conhecermos pessoas que estão desempregadas há vários meses ou até mesmo anos, pessoas de bem, honestas, de família, religiosas, estudadas, entre outros, porém pertinho de casa, tive um exemplo bem diferente, na realidade não um mais cinco exemplos que se repete quase que simultaneamente.
O primeiro ficou preso por quatro anos por tráfico, atual usuário de cocaína e maconha, casado e tem um filho, já o segundo teve apenas uma passagem rápida pela prisão por roubo de carro na adolescência, também é usuário assíduo de maconha e cocaína e mora com seus pais, o terceiro nunca teve passagem pela prisão, sempre usou maconha e bebida alcoólica, e mora sozinho, o quarto tem problemas de alcoolismo na família e também bebe toda sexta sábado e domingo e eventualmente na semana, por fim o quinto elemento, toma bomba, bebe até cair, freqüenta heavys, toma balinha, bolinha, doce (êxtase)etc.
Seguindo com a descrição, dois deles tem ensino médio completo na base do supletivo, os outros dois tem ensino médio incompleto, e um possui nível superior, dois já foram evangélicos, um de família tradicional católica, e dois nunca seguiram nenhuma religião, por incrível que pareça nenhum deles é corintiano (nada contra, mas nada a favor).
Infelizmente a descrição dos perfis de cada um é normal, mas o que me chamou muito a atenção é o fato de que a mídia divulga o desemprego, porém como esses camaradas com pouco estudo, oriundos da periferia e viciados não ficam desempregados, tem seus bens e família e vida feliz?
  Vejo pessoas com ótimos currículos, experiência e formação, desempregadas  a meses,  pessoas esforçadas  e politicamente corretas, desempregadas ou vivendo na pura miséria, enquanto esses indivíduos tem carro, moto, casa e principalmente família, não prejudicam seus vizinhos e também não mudam, se é que precisam mudar.
Um dia conversando com um amigo ele desenvolveu a seguinte teoria:
“Se você é viciado, você precisa de dinheiro para sustentar o seu vicio, se você roubar uma hora ou outra será preso ou morto, desta forma acaba sendo um incentivo para não ficar desempregado.”
E você que está desempregado, tem algum incentivo ou esta esperando que o Senhor entregue um emprego em suas mãos?




Marketing Para Pedinte

Eu sou uma pessoa que não costumo andar de ônibus, sempre dei preferência a andar de bicicleta, carro, trem, moto ou a pé, porém ultimamente tenho usado muito o trem, esse “muito” seria diariamente para ir ao serviço, voltar para casa, ir para a faculdade e retornar para casa novamente.
Nessa minha verdadeira viagem diária tenho observado uma modalidade que vem crescendo a cada dia de diversas formas e lugares, mas em especial no trem.
Dado o tamanho crescimento, em minha opinião essa área merece uma maior atenção por grupos de especialistas, pois vem demonstrando um promissor mercado em acessão.
Outro dia, vindo ao trabalho, logo de manhã com o trem lotado havia um deficiente visual esmolando, logo pensei comigo: horário de pico o trem extremamente lotado e justamente agora esse rapaz resolve pedir esmola? Porque justamente agora e não mais tarde?
A resposta não tardou, ao voltar para casa à tarde que é um período de menor movimento deparei com uma cena que me deixou estarrecido a cada estação entra um pedinte seja ele deficiente visual, cadeirante, andarilho, imigrantes, desempregados etc.
Deste dia em diante passei a observar esse tipo de ação com maior atenção e verifiquei que cada um tem seu script, desde do mais simples aos mais arrojados, seus lugares estratégicos, artifícios de media, apelos emocionais e muita criatividade dentre eles alguns me chamaram a atenção:
Houve um tempo em que era simplesmente andar pelo vagão com a mão estendida,  hoje esse comportamento já não tem o mesmo resultado, veja alguns exemplos que realmente chamaram minha atenção.
Um dos mais interessantes e surpreendentes que  vi foi em um ônibus, eu nem sabia que havia essa prática em ônibus também.
Um rapaz junto com uma criança entra no coletivo, pede autorização ao motorista e ao cobrador e faz o seguinte discurso:
Senhoras e senhores estou aqui humildemente pedindo a colaboração de vocês, pois acabou meu gás, estou desempregado e moro na zona leste (OBS: eu estava em Carapicuíba), no ônibus ele recebeu doações de no mínimo 20 pessoas, se realmente é verdade que ele morava na zona leste e veio fazendo isso em diversos ônibus, com certeza ele já tinha dinheiro suficiente para comprar um botijão cheio mais um fogão! Mas o foco nesse artigo não é matemático e sim puramente marketing.
Outro caso interessante ocorrido no trem foi uma senhora alegando câncer, desemprego etc., aos prantos e se desmanchando em lágrimas implorava pelo amor de Deus qualquer ajuda por coincidência ela desceu na mesma estação que eu, e ficamos sentados no mesmo banco, o irônico é que no exato momento que ela saiu do vagão, as lágrimas sumiram, a respiração normalizou e ela calmamente contava o dinheiro recebido.
Para que não se torne uma leitura cansativa citarei apenas algumas partes de  alguns casos.
Já presenciei: “Pode me dar uma ajuda, pois preciso fazer uma entrevista e estou sem dinheiro para passagem”, “Alguém pode me ajudar, pois acabei de sair da cadeia por assassinato matei o estrupador da minha filha”, “Me ajudem, pois fui despejado hoje”, “Tenho meningite, labirintite, pneumonia, derrame” e o interessante é que saiu reclamando que só tinha pão duro no vagão'” e por ai vai.
Fora os slogans: “Melhor pedir de que roubar” “Poderia ser você”, “Uma quantia que não lhe fará falta”,” Qualquer coisa serve”, “Aceito vale transporte/refeição” e etc.
Venhamos e convenhamos é ou não é um mercado promissor, imaginem um analista fazendo seu trabalho ele diria:
Fale em alto e bom tom, não fale apenas nas extremidades do vagão, olhe no olho de cada um na hora de pedir, use vestes adequadas, envolva o público com histórias, use o sentimento.
Pense bem sobre esse assunto, a evolução foi tanta que os famosos “marreteiros” tiveram que rebolar para combater essa concorrência desleal, diversificaram os produtos fazem teatrinho do tipo “Entra dois vendedores um em cada ponta do vagão passam vendendo a mercadoria por exemplo a 3,00 duas por 5,00 em seguida um vendedor diz
OLHA O RAPA!!!(segurança) ta no outro vagão, vamos ter que queimar a mercadoria!(Vender mais barato)” então começam a vender a R$1,00 ,entre outros.
Achei legal compartilhar essas experiências mesmo sendo engraçado, não deixa de ser trágico.
(Adailton G. Ferreira 2007 Revisão Rosana Yamauchi)